fbpx

Imobi Report

As primeiras respostas do imobiliário à quarentena

Imobi Report
Escrito por Imobi Report em 24 de março de 2020
As primeiras respostas do imobiliário à quarentena
Toda semana, no seu e-mail.

Assine gratuitamente a principal newsletter do mercado imobiliário brasileiro.

Desde a última edição do Imobi, o cenário de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus mudou por completo, o que dá a dimensão desta crise. Noticiamos, na terça-feira passada, 234 casos confirmados no Brasil. Até o fechamento desta edição, este número aumentou oito vezes, incluindo 34 vítimas fatais. Na esteira das medidas para conter o avanço do vírus, comércios foram fechados e as pessoas seguem isoladas em casa, por conta desta que já é considerada a maior crise global desde a Segunda Guerra Mundial ou, conforme analisa o premiado correspondente internacional Jamil Chade, a crise que definirá a nossa geração.

Grandes incorporadoras estão adiando lançamentos. A Cyrela afirmou que está reavaliando seus cronogramas e que os lançamentos estão fora do radar, mesmo tendo equipe para fazer vendas totalmente online. O problema é que não se sabe como será a demanda por imóveis, o que torna o horizonte do setor ainda incerto. A Tenda segue o mesmo raciocínio e afirma que só fará lançamentos se tiver perspectiva “mínima de velocidade de vendas”, a exemplo da MAC, que vai aguardar o “momento certo” para lançar.

A Gafisa criou um comitê de gestão de crise para enfrentar a Covid-19. Entre as ações, a suspensão de visitas de clientes em obras. Segundo o Estadão, a Nortis também suspendeu seus lançamentos e a Tecnisa teve que segurar seus novos projetos.

O Valor Econômico entrevistou representantes de grandes incorporadoras paulistanas depois do decreto do prefeito da capital, que ordenou o fechamento de estabelecimentos comerciais, incluindo os plantões de venda. A EZTec abandonou sua meta de lançamentos e afirma estar postergando 2020 para 2021. A Helbor suspendeu seus lançamentos até ter uma “visão mais clara dos desdobramentos da atual crise”. 

Sindicatos de construtoras e trabalhadores de São Paulo chegaram a um acordo para preservar empregos frente às paralisações de obras. As empresas estão autorizadas a reduzir salários em até 25%, enquanto as obras estão suspensas. Também podem conceder licença remunerada (nesse caso, o trabalhador precisa fazer a compensação dos dias trabalhados), reduzir o expediente e conceder férias individuais ou coletivas sem aviso prévio.

Grandes empresários estão cobrando mais ações do governo. Durante uma transmissão ao vivo realizada pela XP Investimentos, o CEO Gustavo Benchimol defendeu a criação de um “Plano Marshall”, o pacote de medidas para reconstruir a Europa depois da Segunda Guerra Mundial. O fundador da MRV, Rubens Menin, participou da transmissão e chamou atenção para os pequenos comerciantes: “É preciso apoiar o comércio local. A cabeleireira, o dono de bar, o pequeno empreendedor já estão sentindo os impactos da crise”.

Quem também se manifestou neste sentido foi Elie Horn. O fundador da Cyrela disse que tentou disponibilizar voluntários e 2.000 médicos através do programa Transforma Brasil, mas ninguém do Ministério da Saúde os atendeu. Reconhecido por suas ações filantrópicas, Horn também fez um chamado aos empresários: “Eu sugiro que haja menos egoísmo do empresariado e do povo em geral e que se pense mais nos outros”.

A Caixa deve lançar novas medidas em breve, segundo o presidente do banco. Em transmissão ao vivo realizada no domingo, sinalizou para nova redução de juros e informou que mensalidades e prestações de financiamento imobiliário serão postergadas por até dois meses. Além disso, também será ampliado o acesso ao crédito para pequenos e médios empresários.

Os fundos de investimento imobiliário, que já vinham apresentando queda desde o início do ano, tendem a sofrer ainda mais. Mas nada comparado à debacle da Bolsa de Valores, pelo menos na visão da XP. Isso porque enquanto os FIIs de shoppings centers e imóveis comerciais caem, em função da quarentena, os fundos de galpões logísticos mantêm boa perspectiva.

Imobiliárias

As imobiliárias se reorganizam em meio à crise. Nesta mesma matéria do Valor Econômico, a Lopes acredita que, apesar dos adiamentos, há previsão de lançamentos ainda para este ano, sobretudo de produtos voltados para investidores, cuja venda poderá ocorrer de forma virtual. Já a Brasil Brokers está filmando os apartamentos decorados e optando pela assinatura digital. 

O Estadão inclusive fez uma reportagem sobre as estratégias digitais de incorporadoras e imobiliárias. Entre elas, a Vitacon, que deve realizar, entre março e maio, seu primeiro lançamento de empreendimentos totalmente digital, com mais de mil unidades, em São Paulo. A Trisul também reforçou seu time de atendimento online, com tour virtual e acesso remoto aos sistemas de vendas. A MRV afirma ter corretores treinados para realizar atendimentos na casa de clientes que quiserem recebê-los.

Sobre vendas digitais, o Imobi traz uma entrevista com Jeferson Gralha, da Gralha Imóveis, que está à frente da operação de venda 100% digital do SurfLand, um projeto de multipropriedade em Garopaba (SC). Jeferson foi um dos participantes da transmissão ao vivo realizada pela CUPOLA, na semana passada, que reuniu nove especialistas para analisar o cenário do mercado imobiliário frente à Covid-19. O conteúdo desta transmissão, separado por cada entrevistado, está disponível neste link, no portal do Imobi Report. Tem informações sobre atendimento remoto de clientes, inside sales, plataformas de comunicação à distância, além de hacks de marketing, estratégia e gestão comercial em tempos de coronavírus. 

A CUPOLA está realizando lives todos os dias, às 19h, no Instagram da agência para dar suporte às imobiliárias e incorporadoras neste momento de crise. As transmissões são conduzidas pelo CEO da CUPOLA, Rodrigo Werneck, e contam sempre com a participação de um especialista convidado. Já passaram por lá Denis Levati, curador de conteúdo do Conecta Imobi, Denise Vieira, consultora da CUPOLA especialista em Direito Imobiliário e Paulo Fernandes, CEO da RuaDois. Na live de hoje, o convidado é Matheus Sartoti, fundador da Infinity Imobiliária Digital, que vai falar sobre gestão de vendas. Amanhã, o advogado Carlos Perin vai comentar o entendimento da Justiça sobre casos fortuitos e sua possível aplicação nos distratos de incorporadores e os contratos de locação.

A CUPOLA também lançou uma consultoria online para empresas do setor imobiliário neste momento de crise, o CUPOLA Insider. Assinantes poderão contar com mentoria online semanal, relatórios diários com análise de cenário, acesso irrestrito aos webinars com especialistas jurídicos, financeiros, de marketing e gestão e workshops, visando criar planos de contingência. Saiba mais detalhes clicando aqui.

A Loft, startup de iBuyer, continua tocando os negócios e obras. Para minimizar os efeitos dd Covid-19, exige que seus colaboradores usem, em obras, paramentação como luvas, máscaras e álcool gel, além de manter distância de um metro de outras pessoas. Quem pode trabalhar em home office, foi pra casa. A plataforma também passou a oferecer tours virtuais para os clientes e um cupom de entrega grátis pelo Rappi, app de delivery, para moradores dos prédios em que atua.

Mundo

Em Portugal, as empresas do setor imobiliário também estão se reinventando. Idealista ouviu profissionais de imobiliárias portuguesas sobre viagens canceladas, trabalho remoto, reuniões por ligação e vídeo e vendas digitais, entre outros tópicos.

Nos Estados Unidos, também por conta da crise do coronavírus, a Redfin pausou suas ofertas de iBuyer e interrompeu visitas presenciais aos imóveis enquanto o mercado segue instável. A Opendoor também suspendeu seu programa de iBuying. (em inglês)

O Airbnb, que se comprometeu a fazer cancelamentos sem que os usuários precisassem pagar taxas, pediu ajuda ao Congresso americano para recompensar seus anfitriões. O pedido foi, mais especificamente, para que o governo ajude os anfitriões da plataforma com isenções fiscais e empréstimos a juros mais baixos. (em inglês)

Enquanto boa parte do comércio fecha, os escritórios da WeWork continuam abertos em todas as cidades cujos governos não os obrigaram a fechar. (em inglês)

Estamos de Olho

Apesar da Covid-19 monopolizar nossa edição, seguimos no mês das mulheres, para o qual preparamos uma série de conteúdos, que terminam na próxima semana. Hoje, trazemos uma lista de mulheres que estão ocupando espaços na construção civil, como mestres de obras ou na reforma e manutenção residencial. São sete perfis para conhecer, compartilhar e, principalmente, inspirar outras mulheres.

Várias marcas e plataformas estão disponibilizando cursos online gratuitos, uma ótima alternativa para tempos de quarentena. A RE/MAX está compartilhando treinamentos gratuitos com especialistas e facilitadores, ao vivo, todos os dias, às 14h. A Compass liberou seus cursos da Compass Academy gratuitamente para corretores. Há cursos como “Executando a visita perfeita para ganhar negócios” ou “Crie clientes vitalícios com uma experiência incomparável para compradores”, em inglês.

Ah, e você que está em trabalho remoto ou que tem equipe trabalhando de casa: vem conferir algumas dicas de produtividade e gestão com a Márcia Breda, no portal Imobi Report. Ela é criadora do canal Adoro Home Office e tem orientações valiosas para quem está estreando no home working.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Parceiros

Colibri 360
CSI Seguros Imobiliários
Grupo Zap
Hauseful
Phone Track
Vista CRM